Bem-vindo!

A Auto-observação através da Atenção Eficiente é o princípio do autocontrole

A Auto-observação através da Atenção Eficiente é o princípio do autocontrole

O comum é vivermos sem termos a clareza de como realmente está o nosso estado mental e emocional. Ou seja, o habitual é sempre reagir aos acontecimentos – reagir à realidade – e assim sempre encontraremos na relação intrapessoal e na relação interpessoal os estados cognitivos tóxicos e negativos e também o excesso de ineficiente tensão – estresse. Vive-se em ansiedades e com falsas expectativas, desconectado das relações e do momento presente.

E todo este contexto interno e externo por ineficiente estresse, consciente ou não, vai impedir a criatividade e a inovação necessária para atender e solucionar ao que solicita a situação que se apresenta no aqui e agora.

A auto-observação possibilita o imediato autocontrole, pois, imediatamente a correta auto-percepção poderemos não reagir a realidade, e buscar por inteligência pacífica novas possibilidades de comunicação e de ação. E ai surge o empoderamento, primeiro sobre a própria mente e após das ações e consequentemente este autocontrole afetará os resultados, devido tornar a ação mais eficiente.

Quando realmente existe a capacidade de auto-observação e tendo a pessoa/profissional, uma real capacitação e verdadeira intensão de ir além do próprio egoísmo, surge em sua mente um estado conhecido por <<Concentração>>. O Estado de Concentração é mais eficiente por ser capaz de desenvolver uma resposta imediata e criativa as necessidades.

Encontrar e desenvolver a capacidade de autocontrole e agir por uma Atenção Eficiente e assim, estabelecer cada vez mais a mente neste eficiente  Estado de Concentração, é uma das metas da prática da Meditação Mindfulness Advaita.

Apesar de a eficiência ser consequência da correta auto-observação, o contexto sempre será um complexo de relações e um multidisciplinar encontro de expertises.

A gestão construtiva e evolutiva da própria mente é um solitário trabalho, que cada um tem que conquistar por si mesmo e em Si mesmo, mas a gestão construtiva externa, iniciando pela empatia nas relações, dependerá de todos os envolvidos.

A maior parte dos problemas encontrados estará no contexto das relações, mas estes problemas tem como base a relação consigo mesmo.

“Se o ser humano fosse inteligente não seria egoísta” (Sesha)

Meditar é pragmático e eficiente, não isola e muito menos exclui.

Meditação Mindfulness Advaita

Representante da AFVAS no Brasil – Associação Filosófica Vedanta Advaita Sesha – Espanha
Eloi Campos

admin

admin

Leave a Comment