A cultura da individualidade mata lentamente o indivíduo e encobre a expressão do Ser


Publicado em: 26 de April de 2017

Categorias:Artigos



A cultura da individualidade mata lentamente o indivíduo e encobre a expressão do Ser

Uma hipnose coletiva assombra a mente do indivíduo. A doença do egoísmo leva o ser humano a cultura da ansiedade e da eterna expectativa diante da vida. Vive pensando no passado e com medo do futuro e assim sofre e faz o outro sofrer.

Em contraparte, e ao mesmo tempo, o indivíduo se sente tão especial e acredita apenas em suas habituais opiniões e em suas criticas habituais. O interessante é que elas na maior parte das vezes são negativas e sem fundamento e assim o ser humano sofre de baixa autoestima interna e por arrogância externa.

Então, devido ao vício de sofrer e de fazer sofrer, o ser humano não consegue estar em sua própria companhia. Não sabe mais o que é o silêncio interior, pois vive convencido por suas opiniões e identificado com sua forma de pensar e de sentir.

Vive desconectado dos fatos que sucedem no presente, ou seja, vive pensando ou sentindo automaticamente a respeito de algo, vive em seu mundo de medos e desejos.

O problema básico não é o pensar ou o sentir, a dificuldade provém de um pensar e sentir fora do contexto apresentado e solicitado pelo momento presente.

A mente por hábito vive fora do contexto do aqui e agora no qual o fato se manifesta. A prática interna e externa de Mindfulness Advaita, vai potencializar uma atenção eficiente diante dos fatos. Alinhando a mente, os sentimentos e as ações diante de possibilidades reais.

A capacidade de termos uma correta atenção, coerente a realidade, vai possibilitar a manifestação de um estado mental pacífico diante dos desafios do cotidiano. Este estado de segurança interior favorece a expressão da criatividade e da intuição e gera necessidades mais profundas e concretas em relação as solicitações da vida.

Na era da cognição o diamante é a manifestação do insight, reflexão diante dos fatos no aqui e agora e precisão na ação.

Pensar e sentir de forma reativa e habitual é a expressão de uma mente artificial e superficial, pois não passa de mera repetição do próprio passado – memória. Não adianta gritar ou negar a realidade diante de um fato que se apresenta, os gritos e a cegueira apenas encobrem as nossas responsabilidades diante do fato.

Meditar é buscar um espaço interno de silêncio e de imediata percepção eficiente e através da reflexão. Isto desembocará em uma reta ação.

Identificar e criar as novas possibilidades para o futuro apenas será possível no momento presente e através da Consciência que se expressa por uma mente pacífica.

Medite – Pacifique a mente antes de agir.
Eloi Campos

Artigos Recentes


×

RECEBA MATERIAIS EXCLUSIVOS NO WHATSAPP


LIDERANÇA MEDITAÇÃO AVANÇADA MEDITAÇÃO PARA INICIANTES



ENTRE EM CONTATO


SIGA-NOS


PARTICIPE DOS GRUPOS

LOCALIZAÇÃO




Mindfulness Advaita - Todos os direitos reservados


Designed by - Zafre Web & Social Media