Cada profissional causa danos diretos e indiretos a si mesmo e a empresa devido a não sustentar o foco de atenção ao momento presente.


Publicado em: 08 de November de 2017

Categorias:Artigos



Cada profissional causa danos diretos e indiretos a si mesmo e a empresa devido a não sustentar o foco de atenção ao momento presente.

Existe uma pressão natural na busca de cumprir os prazos e as metas definidas em uma empresa – e até na vida pessoal . Esta pressão faz parte do stress positivo que nos coloca em devida responsabilidade diante das solicitações, das possibilidades e do processo de agir por uma mente criativa e renovada diante dos desafios naturais da realidade.

O profissional precisa suportar o impacto natural que tem a sua posição, ter a capacidade de aquentar com dignidade, competência, inteligência e humanidade. Flexibilizando-se diante do peso da cadeira que se encontra – resiliência -, isto como integrante de uma equipe e principalmente como o líder da equipe.

Porém, sem o devido conjunto de valores internos, sem as competências técnicas e sem as habilidades para uma comunicação eficiente para os relacionamentos, o sucesso se torna muito difícil. Se não impossível.

Mas, perceba em si mesmo, há um stress extra que permeia e aprisiona a própria mente em padrões de comportamentos emocionais negativos e reativos – afirmar que não é emocional é uma reação emocional. Há um estado mental/emocional que cega o profissional/ser humano para uma eficiente comunicação e também impossibilita a flexibilidade criativa necessária e fundamental para a sustentação das prioridades de maneira integrada a todos os envolvidos. Isto devido a pouca visão da realidade do momento presente. Querer não é poder, trabalhar eficientemente é poder.

Existe um esforço egóico – sofrimento auto-infligido – colocado através de uma vontade desmedida, isto pela própria mente daquele que sofre – hábito reativo. Este stress extra será o que impede o livre fluxo das capacidades cognitivas e das competências existentes. Impossibilitando de encontrar um contato limpo com a realidade dos fatos. Este esforço extra – ineficiente – acaba desequilibrando a saúde mental e física do profissional. Um profissional doente é sinal de uma empresa doente.

Este véu emocional/mental, que ofusca e impede a visão da realidade, será o que impossibilita a eficiente percepção dos fatos, e sem esta percepção pacífica da realidade, os planos de ação serão montados sobre um piso de areia. Ppois as reações emocionais, a inflexibilidade que o medo e o apego as próprias ideias, aquelas que não funcionam, serão devastadoras a nível pessoal e para equipe/empresa.

A gestão de si mesmo ou a gestão da equipe, solicita mais do que nunca uma mente capacitada, flexível e com habilidades que leve a integração de competências e a um gerenciamento efetivo das dificuldades e das naturais diferenças.

Para o Mindfulness Advaita o trabalho fundamental é auxiliar a pessoa a aprender por si mesma – auto conhecimento – a integrar e a organizar o próprio mundo interno – pensamentos e emoções -, através do desenvolvimento da capacidade de auto-observação, observação do outro e da realidade do momento presente. Esta prática potencializa que o trabalho seja realizado no Estado de Concentração, que é um nível cognitivo mais eficiente e por onde a ação se manifesta com pouco esforço.

Qualquer informação apenas terá valor real quando for possível ao profissional colocá-la em prática. E assim, ser o gestor da própria mente/emoção, é o princípio de uma liderança eficiente. E não mais se perder reativamente como habitualmente ocorre será possível por correto aprendizado.

Meditação Mindfulness Advaita – Somos a eficiência que você necessita.

Eloi Campos

Artigos Recentes


×

RECEBA MATERIAIS EXCLUSIVOS NO WHATSAPP


LIDERANÇA MEDITAÇÃO AVANÇADA MEDITAÇÃO PARA INICIANTES



ENTRE EM CONTATO


SIGA-NOS


PARTICIPE DOS GRUPOS

LOCALIZAÇÃO




Mindfulness Advaita - Todos os direitos reservados


Designed by - Zafre Web & Social Media