Um diálogo é um encontro de diferentes ideias e não um encontro de monólogos.


Publicado em: 18 de June de 2018

Categorias:Artigos



Um diálogo é um encontro de diferentes ideias e não um encontro de monólogos.

A comunicação é uma área muito delicada nas relações pessoais e profissionais. Muitas dificuldades, incompreensões e até prejuízos surgem devido a uma deficiência na capacidade das pessoas conseguirem se comunicar com clareza e eficiência. E esta ineficiência na comunicação destrói as relações.

A urgência e a impaciência que normalmente surgem ao diariamente lidarmos com a realidade, encobre uma dificuldade comum de nossa sociedade contemporânea, que é a incapacidade das pessoas de sustentar a correta <<Atenção Eficiente>> diante de alguém ou de um grupo que busca se comunicar.

A mente – normalmente – atropela a informação que o outro ou o grupo está compartilhando e assim, acaba concluindo e tendo uma imediata e superficial opinião – julgamento – sobre uma informação que ainda não foi finalizada. A capacidade de <<realmente ouvir ao outro>> é fundamental para termos uma comunicação transparente e eficiente e consequentemente para o desenvolvimento de estratégias de ação diante de qualquer situação e principalmente na gestão de conflitos.

Aprender a ouvir se torna o princípio para encontrarmos a empatia necessária para construirmos um diálogo eficiente e positivo, ou, para que – juntos – e ouvindo os diferentes pontos de vista, possamos chegar às soluções criativas e inovadoras diante dos naturais desafios que é o de construir um campo de comunicação positivo.

Para ouvir de forma pacífica e ativa, é preciso estar seguro consigo mesmo, sem medos, ansiedades e sem incoerentes expectativas diante do Momento Presente. Uma pessoa segura consigo mesma, será capaz de ter uma mente flexível, disponível a compreensão e não reativa diante de qualquer diálogo e assim ouvir sem precipitar-se em julgamentos ou em críticas ineficientes.

“O trabalho voltado para dentro e o orientado para fora andam de mãos dadas”
David Bohm

Ouvir e deixar a pessoa ou o grupo se expressar até finalizar a sua colocação – independente das diferenças que naturalmente surgem -, será o início de um diálogo construtivo. E a partir deste instante de <<silêncio ativo>> que é ouvir com <<Atenção Eficiente>> ao o que o outro está falando, seremos capazes de situar-nos em nossa própria responsabilidade, e isto favorecerá a compreensão e o surgimento de oportunidades para criarmos um diálogo construtivo.

A própria construção de um ambiente com comunicação construtiva, terá os percalços naturais desta busca – vividos por todos os envolvidos – e qualquer um que se interessar em encontrar um diálogo que não seja tóxico, terá que encontrar um instante de silêncio interior e ouvir em paz, para que o melhor de si se manifeste.

Um diálogo construtivo é antecipado e preenchido por momentos de silêncios – o ouvir em paz -, semelhante a beleza da música que não existiria sem as pausas.

Mindfulness Advaita continua compartilhando informações para aprendermos – juntos – a ficarmos em silêncio construtivo diante da beleza das varias possibilidades que ainda não se manifestarão.

“A plenitude do diálogo não é um final, mas sim, o exercício de toda a vida”.
Raimon Panikkar

Medite – (Curso de Meditação Vedanta Advaita – todas as terças feiras – 19h)

Eloi Campos

Artigos Recentes


×

RECEBA MATERIAIS EXCLUSIVOS NO WHATSAPP


LIDERANÇA MEDITAÇÃO AVANÇADA MEDITAÇÃO PARA INICIANTES



ENTRE EM CONTATO


SIGA-NOS


PARTICIPE DOS GRUPOS

LOCALIZAÇÃO




Mindfulness Advaita - Todos os direitos reservados


Designed by - Zafre Web & Social Media